Seguidores

domingo, 20 de dezembro de 2009

RECORDAÇÕES


Alberto Afonso Landa Camargo

Vi meus ímpetos arrefecidos
A encurtarem meus passos
E o tempo debruçou-se em meus ombros...
Foram-se as estrelas
Que descansavam nas aguadas
E só acordavam para requebrar
Nas ondas tocadas pelo vento...
E enquanto distraiu-se a saudade
E fechou-se o sambódromo dos astros,
Dispersaram-se os sonhos de ontem
No fim da passarela...

sábado, 12 de dezembro de 2009

A AUSÊNCIA DOS DIAS



Alberto Afonso Landa Camargo

Não há mais a suavidade dos dias...
Para onde ela foi deixando a saudade
Das manhãs outonais, das tardes macias,
Das noites claras e suas estrelas?


A suavidade dos dias
Quem sabe se perdeu
No tempo, nas mágoas de hoje,
Nos sonhos que não se realizaram.


Quem sabe ela sumiu
No olhar perdido no vento,
No saltitar incerto das folhas
Espalhadas pelo chão...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O MUNDO DO POETA



Alberto Afonso Landa Camargo

O poeta triste que amarga
As dores da saudade, do amor,
No olhar de quem as flores desfolham
Ao toque das mãos...
O poeta de tristes versos
Que choram o que sente,
Que despistam a solidão,
Que divertem seus sonhos
Que sabem das mágoas
E compreendem que ele
Não é o que diz ser...
O poeta da vida amarga
Disfarça seu mundo,
Sofre sozinho a dor
Que é só sua, chora o mundo
Que é só seu, despreza o mundo
Que não se converte
Na tristeza do seu eu...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

OS VERSOS QUE EU QUERIA TER ESCRITO



Alberto Afonso Landa Camargo

Os versos que eu queria ter escrito
Seriam de recordações,
Falariam do menino, das suas ilusões,
Diriam dos sonhos que foram com a poeira
Que o vento levantou da rua de terra...


Os versos que eu queria ter escrito
Penetrariam nos sonhos
Que não se realizaram
E ficaram nas noites, pararam nas estrelas
Deixando a terra carente do que sonhei...


Os versos que eu queria ter escrito
Trariam à memória
As musas dos poemas que escrevi,
Cada uma das eternas namoradas
Que ficaram acenando quando parti...


Os versos que eu queria ter escrito
Teriam na sua inspiração
Aquela que é eterna nos meus sonhos
E a sua imagem se perdendo
No olhar triste de quem se foi...


Os versos que eu queria ter escrito
Teriam a volta
E terminariam num reencontro,
Que só existe na minha lembrança
E só é eterno nos meus sonhos...